DP

Hospedaria para o corpo e a alma

8 de abril de 2008

Irmãs salesianas da cidade da Mata Norte do estado aproveitaram o espaço do colégio desativado para abrir o Juvenato Maria Auxiliadora

Paulo Rebêlo
Diario de Pernambuco – 07.abril.2008
foto: Juliana Leitão/DP

Em Carpina, a 56 quilômetros do Recife, na Mata Norte, as irmãs salesianas da cidade resolveram agregar forças bem terrenas para lutar contra as dificuldades financeiras. De forma simples e eficaz, oferecem hospedagem com estrutura invejável para os viajantes. Tudo sem perder o clima de serenidade que se espera de um ambiente de convívio religioso, bastante utilizado para retiros individuais e em grupo. O Juvenato Maria Auxiliadora se apresenta como uma “Casa de Encontros e Retiros das Irmãs Salesianas do Nordeste do Brasil”. Para quem vai da capital para o interior, fica bem próximo da entrada de Carpina.

Com o colégio desativado, a imensa área útil é ocupada hoje pela hospedaria. O lugar está em franca expansão, com direito a internet banda larga, campo de futebol, auditório com equipamentos para conferências, piscina e muita área livre para crianças. A Irmã Carmina, uma das principais responsáveis pela mudança em curso, explica que a idéia surgiu há mais ou menos dois anos. Ela própria, sempre muito atenciosa com os visitantes, se empenha para o sucesso do Juvenato.

E mesmo com a hospedaria funcionando em um ambiente religioso – cinco irmãs salesianas ainda residem no local – Carmina enfatiza que, no quesito hospedagem, a idéia é ser o mais profissional e eclético possível. Mas, sempre mantendo o clima de serenidade. “É claro que zelamos pela tranqüilidade, mas não fazemos distinção de religião, raça ou classe social. Todos são bem-vindos a usufruir da estrutura do Juvenato enquanto hospedagem”, esclarece.

Descanso – No carnaval deste ano, por exemplo, mais de 100 pessoas da Igreja Presbiteriana do Recife se hospedaram por lá para um retiro religioso. “Foi uma experiência muito boa e vários outros grupos têm se organizado para nos visitar, seja para reuniões de trabalho ou períodos de descanso longe do tumulto da cidade grande”, conta Carmina. Afinal, o Juvenato tem atraído a atenção não apenas dos viajantes, mas de grupos que precisam de um local para promover atividades.

Em feriados prolongados, a demanda supera a oferta de vagas. Em casos assim, Irmã Carmina reconhece não haver muitas condições de manter a tranqüilidade dos dias comuns. Mas não encara o fato como um problema. “Nós trabalhamos para oferecer o melhor e isso inclui opções de lazer, como o campo e a piscina”, adianta.

No dia que a equipe do Diario visitou o Juvenato, um grupo de 30 crianças da Escola Salesiana de Gravatá tinha acabado de sair. “Também é comum fazermos pacotes para escolas, pois o local é propício para atividades recreativas e debates”, explica a salesiana. Os quartos são sempre limpos e organizados, com chuveiro elétrico e opção de ar condicionado em algumas suítes. Para os amantes de uma boa rede, uma boa notícia: o Juvenato dispõe de armadores de rede na maioria dos quartos e, se não estiver lotado, ainda oferece uma rede para o hóspede.

Outra boa pedida, sobretudo quando se leva crianças, é usufruir do amplo espaço externo para piqueniques e atividades recreativas com os pequenos. Pelo tamanho e distância das áreas externas até os quartos, nem dá para reclamar do barulho.

Dormitórios para todos –

O Juvenato Maria Auxiliadora em Carpina oferece desde quartos simples, com cama e armadores de rede, até suítes com ar condicionado, passando por dormitórios maiores para famílias inteiras. Nove funcionários mantêm o lugar sempre limpo e organizado, além de preparar o café da manhã (incluso na diária) e até mesmo a pensão completa, quando solicitada pelo viajante. De acordo com a Irmã Carmina, que também é formada em administração de empresas, o local comporta 150 pessoas. O máximo foi 180 pessoas, com a providência de colchões extras no chão.

Há pouco mais de dois anos, as irmãs salesianas em Carpina enfrentavam o risco de precisar fechar o Juvenato, por causa do alto custo. Hoje, com a hospedagem, a conta fecha e, segundo Irmã Carmina, já se tornou auto-sustentável. “Não visamos o lucro, e nem podemos, já que somos uma entidade sem fins lucrativos. Tudo é investido no melhoramento do espaço”, esclarece. Ela lembra que, por ser entidade filantrópica, o Juvenato precisa prestar contas aos governos estadual efederal.

E tem dado certo. Além de uma bela opção para quem precisa de um lugar reservado e tranqüilo para trabalhar ou descansar, o Juvenato ainda aplica a receita em programas sociais gratuitos. Há um programa específico para pessoas carentes da terceira idade, com atividades que envolvem hidroginástica, aulas de dança e de nutrição. O chamado “Projeto Qualidade de Vida” também atende os idosos de classes sociais mais altas, porém, neste caso, é preciso pagar uma taxa simbólica. Com novas adesões, a idéia é ampliar ainda mais os programas de atendimento e as atividades.

Serviço
Hospedagem Juvenato Maria Auxiliadora
Av. Padre Rocha,1222 – Carpina – PE – Cx. Postal 22
Informações e reservas: (81) 3621-0164
Site www.juvenatomauxiliadora.com.br